Conheça o que é um Plano de negócios | Conteúdo Conecta | Agência de Marketing
Daniel Banin

Daniel Banin

Daniel Banin é CEO da Conteúdo Conecta - Agência de Marketing. Empreendedor, apaixonado por marketing e especialista em estratégias para negócios PME.

Antes de empreender é preciso conhecer a importância de fazer um plano de negócio. Isso porque é mais fácil errar e corrigir os erros enquanto estão no papel, no planejamento da empresa. Errar no mercado pode custar um desconforto e um prejuízo incalculável.

Essa relevante ferramenta de gestão tem como propósito colaborar com a estruturação de um novo empreendimento e empresas que pretendem buscar a expansão. Assim, através deste é possível elaborar os objetivos e caminhos que devem ser seguidos para alcançar o que se deseja, minimizando os riscos do projeto.

Através das etapas do plano de negócios você vai descobrir se sua ideia de empresa é viável do ponto de vista do mercado, operações e gestão financeira. Desta forma, planejar tudo estrategicamente, é a única saída que pode determinar o seu sucesso como empreendedor.

O que é um plano de negócios?

O plano de negócios se trata de um mecanismo ideal para traçar o perfil do mercado, do seu produto/serviço e das atitudes do empresário. Isso traz mais segurança e confiança para aqueles que desejam começar um negócio de sucesso ou que pretendem expandir ou transformar seu empreendimento.

Esta ferramenta irá nortear a sua busca de dados sobre o seu nicho de atuação, seus concorrentes, clientes, fornecedores, produtos e/ou serviços. Mas, além disso, irá apresentar os pontos fortes e fracos do seu negócio, o que vai colaborar consideravelmente para que ocorra a identificação dos problemas e meios de solucioná-los. Assim, buscando finalmente, dar viabilidade a sua ideia empreendedora.

O início do plano

Para arquitetar o plano, primeiramente é preciso identificar as oportunidades de negócio, em seguida observar seus concorrentes, fazer uma pesquisa de mercado, averiguar a viabilidade da implantação da empresa, aí sim, nesta última etapa, iniciar o planejamento. Se essa parte você já fez, é hora de começar a estruturar o plano de negócios:

Análise de mercado

A pesquisa de mercado é uma das etapas mais importantes, afinal, sem clientes (demanda) não há negócios. Já se foi o tempo que os clientes compravam apenas produtos/serviços, hoje eles querem uma solução para seus problemas.

Assim, através dessa averiguação do mercado é possível entender o negócio, público-alvo, região (ponto comercial) em que a empresa irá se estabelecer, demanda/procura pelo seu produto/serviço, preço a ser praticado, entre outros.

Os pontos necessários a serem vistos pela análise:

  • Características, interesses e comportamentos dos clientes;
  • O que faz esse consumir comprar;
  • Identificar a localização onde seu público se concentra.

Plano de marketing

Pensar estrategicamente requer visão de marketing, pois isso ajudará a descrever os itens e/ou serviços que serão feitos ou vendidos pela sua empresa. Aqui você vai delinear estratégias e detalhar as características do seu negócio.

Além disso, é preciso visualizar onde estão localizadas as demandas pelo o que sua empresa vai oferecer assim escolher um bom ponto comercial. Pensando naquele que gere um bom volume de vendas.

Plano operacional

A estratégia operacional significa planejar a estrutura física da sua empresa, você irá delinear como será a distribuição dos setores, dos recursos (mercadorias, estantes, gôndolas, vitrines, equipamentos e móveis) e das pessoas no espaço disponível.

Plano financeiro

Nenhum negócio se inicia sem investimento. Por isso é preciso determinar o total de recursos necessários para que a empresa comece a funcionar:

  • Investimentos fixos;
  • Capital de giro;
  • Investimentos pré-operacionais.

A análise SWOT

Inicialmente é necessário fazer uma análise SWOT. Esta é uma sigla em inglês para Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. Ou seja, é um mecanismo utilizado para analisar o cenário onde a empresa pretende-se instalar.

As informações obtidas serão usadas como base para gestão e planejamento estratégico da corporação, mas também podem, devido a sua simplicidade, ser utilizada para qualquer outro tipo de análise de cenário.

Essa análise levará você pensar nos aspectos favoráveis e desfavoráveis do negócio, dos seus proprietários e do mercado. Ademais, entre os objetivos de se fazer a SWOT, estão:

  • Estabelecer de forma simples as análises internas e externas;
  • Identificar elementos para a gestão da empresa;
  • Preparar opções estratégicas para saber resolver problemas/riscos;
  • Indicar os pontos que precisam ser revistos e melhorados pela empresa.

Por onde começar?

Primeiramente, é preciso ter a real concepção da ideia do negócio. Este é o ponto de partida para o início de qualquer empreendimento. Todavia, ao longo do texto, pode-se notar que só a ideia não é o suficiente para o planejamento.

Aliás, a maior parte e o maior esforço surgem depois. Pois será preciso pensar em quais serão os seus principais serviços e/ou produtos, conhecer quem serão seus clientes, qual o lucro esperado e ter em mente quanto tempo almeja-se esperar para receber o retorno do investimento.

O planejamento do seu negócio se inicia a partir do momento em que você passa a escrever os objetivos e as metas, que são os passos que devem ser dados para que os propósitos sejam alcançados. Mas, além disso, é interessante compreender a relevância do plano, veja só:

Afinal, qual é a importância de um plano de negócios?

Essa ferramenta é um meio de estruturar o futuro da sua empresa. Assim, delinear um plano de negócios significa pensar a médio e longo prazo, pois esse instrumento é o que auxiliará você no processo de entendimento sobre o que você quer fazer.

Mas isso só funciona quando você objetiva o crescimento futuro, expansão ou lançamento do seu empreendimento no mercado. Sem um alvo, um sonho, é impossível delinear estratégias eficazes.

Além disso, um ponto fundamental é que quando um empreendedor busca por um sócio investidor e faz um plano de negócios bem detalhado, é mais fácil conseguir investidores para o fortalecimento da ideia.

Ademais, os investidores valorizam empresários cheios de boas ideias, mas que também sejam organizados e que saibam fazer crescer o seu negócio. Podemos tomar como exemplo startups de sucesso, como a RD Station e Airbnb.

Para isso, deve-se estar preocupado com os principais pilares que sustentam o plano, isso antes mesmo de antes de abrir uma empresa. São eles:

  1. Defina objetivos claros;
  2. Não subestime a sua concorrência;
  3. Pense na saúde financeira do seu negócio;
  4. Pense em quais são seus diferenciais competitivos;
  5. Conheça verdadeiramente o seu negócio, produtos e/ou serviços.

Materiais gratuitos para estudo

No mais, podemos indicar que acesse o site do SEBRAE, eles são referência no assunto quando se fala na estruturação e análise do plano de negócios. Confira alguns exemplos de plano empresarial disponíveis gratuitamente para quem quer abrir uma empresa, o passo-a-passo completo para o seu conhecimento:

Inscreva-se e receba nossas novidades

Receba uma Análise Gratuita!

Receba uma análise gratuita de suas Redes Sociais ou Website. Recomendaremos o melhor serviço para sua empresa.

LEIA TAMBÉM...

Fechar Menu