Você quer otimizar seu site para o Google? Este é o desejo de todos que contam com um negócio digital, afinal, o site e os serviços precisam ser encontrados pelos interessados de maneira fácil.

Assine nossa newsletter e receba em primeira mão dicas e materiais que irão ajudar sua empresa a crescer.

Imagine investir em um site com design e conteúdos bem trabalhados, porém, não atrair visitas muito menos fechar contratos ou vender. Se isso está acontecendo, pode ser que você não tenha dado atenção às boas práticas de SEO – Search Engineer Optimization, ou otimização para motores de busca.

Se a sigla SEO forma apenas uma sopa de letrinhas pouco compreensível, fique tranquilo. Hoje, vamos conversar sobre como otimizar seu site para o Google e qual a relevância dessas práticas para o seu negócio.

Práticas estruturais para otimizar site para o Google

Sem dúvidas, a criação de um site é uma etapa importante para criar presença digital em conjunto com as redes sociais e criação de conteúdos para essas plataformas.

Mas, como vimos, somente disponibilizar um endereço eletrônico não tem sido suficiente. A otimização e o aperfeiçoamento desses canais é cada dia mais importante.

As práticas de SEO tem o objetivo direto de atrair mais visitantes para o site. Este é o primeiro passo para fazer um site vendedor.

Para garantir que seus clientes vão encontrar o site da sua empresa pelo Google, você precisa garantir uma estrutura otimizada com os seguintes elementos:

  • Título das páginas: informa aos mecanismos de busca e aos usuários sobre o tema específico de determinada página. Durante uma busca, é esta a primeira linha que aparece nos resultados dessa pesquisa.
  • Meta tag de descrição: é o texto que aparece como descrição da página na maior parte das vezes. Porém, em alguns casos, o Google seleciona um trecho de outra área do site melhor relacionada àquela busca do usuário.
  • Nomes das URLs: coloque nomes nos links das páginas para auxiliar os mecanismos de buscas e também tornar a navegação mais amigável aos visitantes.

Seguir a estrutura acima ao elaborar o seu site é requisito básico para quem deseja otimizar seu site para o google. No entanto, não basta fazer o site e deixá-lo. Assim como seu negócio, o site requer atenção regular do proprietário.

Quanto tempo leva para carregar a página?

Um dos fatores mais importantes é o tempo de carregamento da página, também chamado de uptime. Trata-se do tempo que seu site leva para carregar todos os elementos de cada página.

Durante uma busca, ninguém quer esperar muito para conferir o site. O Google entende que os sites mais ágeis são os mais amigáveis com os usuários e, por isso, privilegia esses endereços nos resultados de buscas. Você pode medir o uptime do seu site em diversas ferramentas disponíveis pela internet.

Seja responsivo

Conforme recente pesquisa do IBGE, em 2016 o Brasil fechou o ano com 116 milhões de pessoas conectadas pela internet via celular. Esse número corresponde a 64,7% da população com faixa etária acima dos 10 anos.

Não é por acaso que o Google considera os sites mais adaptados à navegação pelo celular em seus primeiros resultados. Aqui, o ranking funciona de maneira similar ao uptime. Mas, além do tempo de carregamento da página no celular, é analisado o layout do site.

Isso significa que o visual do site deve ser tão agradável em sua versão mobile quanto a sua versão para desktop caso queira figurar entre os primeiros resultados do Google e outros motores de busca.

Como o número de brasileiros conectados à internet pelo celular é gigante e só aumenta, você corre o risco de perder vendas – além de posições no Google – se não estiver preparado.

Tenha um blog

Manter um blog é importante para manter uma relação de diálogo com a sua audiência. Quando você posta dicas, listas e outros conteúdos de interesse do seu público, a tendência é que o Google valorize o seu site e puxe para uma das primeiras posições.

Pense em quantos sites você acessou porque estava com uma dúvida e somente por meio de um post de blog descobriu a solução. Além de atrair mais acessos, é uma maneira de garantir a sua autoridade em determinado assunto no meio digital.

Pesquisa de palavras-chave

O Google considera os sites mais específicos possíveis em suas buscas. Assim, se você e sua concorrência estão vendendo “sapato”, ganha aquele que fala “sapato” mais vezes. Não vale dizer “blusa” ou “calça”. É claro que existem outros fatores que já falamos aqui, mas a lógica da palavra-chave é esta.

De nada adianta investir em um site totalmente responsivo e em blog se você não sabe o que as pessoas estão procurando. A palavra-chave é composta por uma ou mais palavras e configura na maneira como o usuário procura resolver um problema.

Por exemplo, quando ele digita no Google “como decorar meu apartamento pequeno”, esta é uma palavra-chave que leva a posts de blog otimizados para este tema. Ou, quando procura “móveis para minha sala pequena”, pode levar a posts de blogs ou mesmo às páginas dos seus produtos.

Você pode pesquisar as palavras-chave relacionadas ao seu negócio em ferramentas como Google Adwords, que é gratuito, ou Keyword Tool, SemRush, entre outros similares que contam com versão básica gratuita ou versão completa paga.

Você deve usar as palavras-chave nas páginas do seu site e nos seus posts de blog. Quando tratamos de blog, o ideal é que a palavra-chave esteja no título, primeiro parágrafo, meta-descrição, subtítulo, além de constar no texto em uma densidade considerável. Ou seja, ela deve ser repetida algumas vezes.

Mas, como otimizar site para o Google?

Como vimos, são muitas as práticas para que o seu site seja encontrado pelos mecanismos de busca. Se você quer garantir um site vendedor e otimizado, procure ajuda profissional.

A Conteúdo Conecta garante a visibilidade e boa performance ao otimizar site para o Google e outros mecanismos de busca. Ficou interessado? Clique aqui.

Achou interessante?
Compartilhe com quem você acha que irá gostar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Continue Lendo!